sexta-feira, setembro 29, 2006

Clubes Atacantes - Braunschweiger Turn und Sportverein Eintracht von 1895

EINTRACHT BRAUNSCHWEIG

O clube de hoje é outro dos meus preferidos da Alemanha, e era um clube não tão grande como o Bayern Munique, mas foi sempre de andar nos cinco primeiros lugares, conquistou um titulo e falhou outros por pouco. Detém ainda alguns recordes “diferentes”, de quando era uma boa equipa, inclusivé quando desceu fez historia, sendo que é o único clube alemão, que até ao momento, foi despromovido, com goal-average positivo no final do campeonato.

O Eintracht Braunschweig foi fundado em 1895 como FuCC Eintracht e era um clube de futebol e cricket. Em 1906 mudou o nome para FC Eintracht 1895 e.V., e em 1920 finalmente passou a ser o famoso Eintracht Braunschweig, só perdendo essa designação quando depois da Segunda Guerra de 1945 a 1949 foi rebatizado para TSV Braunschweig.

Cedo começou a ser um bom clube e um dos melhores do norte da Alemanha. Ganharam o campeonato da região norte em 1908 e 1913 e tiveram 3 internacionais no ano de 1914.

Durante o periodo do III Reich jogaram na Gauliga, a divisão mais alta do país, e chegou a aparecer nas fases finais do campeonato.

Depois da guerra esteve sempre na divisão principal menos na época de 1952/53 em que jogou na Segunda.

Em 1958 após um excelente ano acabaram na terceira posição final, que foi o melhor resultado até então.
O facto de jogar varios anos no escalão mais alto e de ter sempre uma situação financeira equilibrada ao longo dos anos, garantiu-lhe um lugar nos 16 que constituiram a primeira Bundesliga, (o primeiro campeonato profissional alemão), criada em 1963, isto num total de 46 clubes que pediram adesão.

Rápidamente garantiram sucesso, conquistando o titulo em 1966/67, com uma das melhores defesas de sempre, onde consentiu 27 golos e que foi recorde até 1988, altura em que o campeão Werder Bremen apenas sofreu 22.
Durante as decadas de 60 e 70 tiveram 10 jogadores na Selecção, onde o mais famoso foi sem duvida o capitão Paul Breitner, que viria a ser campeão do mundo em 1974.

Em 1971 rebentou um escândalo de aliciamento a vários jogadores de algumas equipas, entre elas o Eintracht, sendo que não para perderem, jogos, mas sim para jogarem ainda melhor e ganharem aos rivais, o que era um incentivo, ou bónus, mas que não era permitido na altura. Com isso 2 jogadores ficaram suspensos e outros 10 foram multados.
Em 1973 mais uma vez o clube fez história sendo o primeiro a ter patrocinio nas camisolas, apesar de alguma oposição dos dirigentes da Bundesliga. Mesmo assim conservaram a sua identidade, uma vez que recusaram renomear o clube para Eintracht Jägermeister. Foi uma operação que valeu ao clube 100.000 marcos alemães, uma pequena fortuna na altura.

Em 1977 o clube falharia o seu segundo titulo por apenas 1 ponto, acabando contudo na terceira posição, atrás do campeão Borússia Moenchengladbach e do Schalke 04, este com os mesmos pontos mas com melhor diferença de golos.

Jogaram ao mais alto nível na Bundesliga até meados dos anos 80, apens sendo relegados em 1973/74 e em 1979/80 e finalmente em 1984/1985.
Durante este tempo, criaram alguma história e bateram alguns recordes dos quais já vimos alguns. Outros também muitíssimo interessantes são, o facto que desde a criação da Bundesliga, em 1963, e até 1973, terem jogado 322 jogos sem que nenhum dos seus jogadores tivesse alguma vez levado um cartão vermelho.

Em 1987 foram desprovidos da 2Bundesliga com golos positivos (52-47), sendo que é um recorde que ainda perdura.

O clube conta também com uma vítima da Guerra Fria. Em 1979, o jogador Lutz Eigendorf da Alemanha Oriental e que jogava no Dynamo Berlim, desertou para o lado ocidental e foi contratado pelo Eintracht, e em 1983 foi encontrado morto num acidente de automóvel. Muito mais tarde, só no ano 2000, se soube que foi assassinado pela Stasi (policia secreta do regime oriental) como traidor do regime.
Depois de alguns anos sempre a subir e descer entre a Terceira e a Segunda divisões, está esta época na 2Bundesliga, há já duas épocas, consecutivas, e joga apenas para ficar entre os 10 primeiros.

O seu campo de jogos é o Hamburger Strasse, construido em 1923 e com capacidade para 25,000 espectadores.

Costumavam ter uma média de 10,000 pessoas por jogo na Terceira Divisão, este ano estão um pouco acima dessa média, com 17,000.

Palmarés:

1 vez Campeão da Bundesliga: 1967

2 vezes Campeão da Liga Norte: 1908 e 1913.

quarta-feira, setembro 27, 2006

Melgas na Serra da Estrela

Os melgas foram mais uma vez fazer a epica subida da Serra da Estrela. Neste ano de 2006 foram 9 os corajosos trepadores. A saida de Leiria foi feita no sabado de manha dia 16/09 pois neste mesmo dia tambem os esperava uma etapa antes da longa subida, esta etapa foi começada por volta das 3h da tarde logo apos terem almoçado e foi composta por um percurso que teve inicio em Salvador (perto de Penamacor) e que teve final na Covilhã. Depois de terem pernoitado em Canhoso (perto da Covilhã) os melgas iniciaram a sua subida da Covilhã até á Torre por volta das 8:30 juntamente com mais algumas centenas de atletas vindos de todos os lados do país. Após uma turtuosa subida de cerca de 20km com uma inclinaçao consideravel e passadas cerca de 3 horas todos eles já tinham chegado ao cume, o grande premio que todos esperavam. Apos terem tirado algumas fotos todos iniciaram a descida, que por mais facil que o pareça nem sempre o é devido ao longo tempo que se vai a apertar os travões para se conseguir fazer toda a descida e todas as curvas em segurança. Após a conclusao da prova todos nos regressamos a Leiria em segurança e seguros que tinhamos cumprido um grande desafio. Aqui estão algumas fotos do grupo e de alguns sitios por onde passamos.


Em Salvador antes de partir

A originalidade portuguesa ao seu melhor

O tortuoso caminho á passagem do tunel

Algumas das belezas da serra

A estonteante vista do cimo da serra

Por fim o grupo de corajosos no ponto mais alto de Portugal Continental

domingo, setembro 24, 2006

Resultados da 1ª Jornada da 1ºDistrital -Zona Sul

Alfeizerense 1 - Atouguiense 2
Moitense 4 - C.R.C. 22 de Junho/Amor 2
P.Escoura 0 - Vidreiros 0
Praia da Vieira 0 - Vieirense 1
Unidos 1 - Maceirinha 2
Outeirense 3 - Turquel 2
Ortigosa - Ferrel (Adiado)

Totogolo - 2ªJornada - 1/10/2006 - 15 Horas

A partir de agora o Totogolo está aberto a toda a comunidade. Assim deves deixar nos comentários o teu palpite, e por cada resultado que acertares somas 1 ponto.Ao fim de cada semana será elaborado um ranking de todos os participantes . Participa !!
C.R.C.22 de Junho/Amor - Alfeizerense 1
Depois de uma derrota algo inesperada na Moita, o Alfeizerense é que vai pagar.Sem dúvida vitória da equipa da casa.
Vidreiros - Moitense 1
Depois de na primeira jornada terem empatado no difícil terreno do Pilado e Escoura, agora a jogarem em casa e com toda a sua experiência perante a Moita acredito que os Vidreiros facilmente vão ganhar este jogo.
Vieirense - Pilado 1
Este promete ser o melhor e mais disputado jogo da semana. Frente a frente duas das equipas mais fortes e que mais legitimas ambições têm a subida. Ainda assim acredito numa vitória da equipa da casa.
Maceirinha - Santo Amaro 1
Bom jogo em prespectiva. Duas equipas que normalmente têm bons jovens valores. O Santo Amaro fez muitas alterações para esta época, pelo que, acredito que a equipa da Maceirinha, que manteve a mesma base, vencerá o jogo.Para além do mais, o campo da Maceirinha, pelas suas reduzidas dimensões torna-se difícil para qualquer equipa que o visite.
Turquel - Unidos 1
Duas equipas que perderam na 1ºJornada e como tal a não quererem perder já de visra os lugares cimeiros. Prevejo um jogo muito equilibrado, com ligeira supremacia da equipa da casa. Aposto na vitória do Turquel.
Ferrel - Outeirense X
Vai ser um jogo de muita luta, pois vão estar frente a frente duas equipas de muita garra. Como tal , aposto no empate.

sexta-feira, setembro 22, 2006

Clubes Atacantes - Enyimba International Football Club

ENYIMBA

O clube de hoje, foi o primeiro clube nigeriano, a ganhar a Taça dos Campeões Africanos mas começou e continuou a ser um clube mediano, da Primeira Divisão, até que um “Abrahmovich” nigeriano fanático por futebol e pela sua terra, pegou no clube jurando fazer dele o melhor clube nigeriano e de Africa.

O Enyimba, foi fundado em Novembro de 1976 em Aba na provincia de Abia, na Nigéria, por Sir Jerry Amadi Enyeazu, que foi o primeiro Secretário de Estado do Desporto da antiga provincia de Imo.

O clube nunca teve um grande impacto nos anos 70 e 80 e nunca ganhou nenhum titulo. Com o advento da profisionalização generalizada, foi criada a Liga Profissional na Nigéria em 1990.

Apesar disso a época de estreia foi má acabando no 13º lugar em 16 equipas. E em 1992/93 acabou mesmo por descer para a Segunda Divisão de onde subiu no ano seguinte com 96 pontos conquistados nesse campeonato secundario, o que ainda é um recorde na Nigéria.

Entre 1994 e 1996 alcançaram os melhores resultados no campeonato com 3os e 4os lugares, até que em 1999 a história do clube mudou radicalmente.

A eleição do jovem e empreendendor Orji Uzor Kalu para governador do Estado de Abia veio revolucionar a região incluindo o desporto e o futebol em particular. No seu discurso inaugural, este politico amante do desporto, garantiu que iria fazer do clube, o melhor do país e de África, como tal dissolveu a direcção do clube e entregou-o a um dos seus “braços-direitos”, Felix Anyansi Agwu.

Felix Agwu, jovem presidente do Enyimba, tratou de convidar para a equipa alguns dos melhores jogadores do país e conseguiu formar um conjunto bem forte logo de imediato.

Em 2001 conquistou o seu primeiro titulo vencendo o Campeonato da Primeira Divisão. Nesse mesmo ano foram convidados pelo Inter Milão para um jogo amigável, que marcava o regresso do à muito lesionado, Ronaldo.

Como campeões nacionais, no ano seguinte tiveram direito a participar na Taça dos Campeões da CAF, mas o estádio onde jogavam em Aba não reunía as condições necessárias para um evento desses. Como tal foram para Calabar, uma cidade vizinha numa outra região administrativa.

O resultado foi uma derrota com o ASEC Mimosas, que deixou consternação no clube e nas pessoas, de tal maneira que o Governador Orji Kalu, reconstruiu todo o Estádio passando a ter 25,000 lugares, todos sentados e cobertos e ainda um marcador electrónico.

No ano seguinte novo campeonato foi conquistado e como tal novamente surgiu na Taça dos Campeões da CAF. A campanha desse ano não poderia ter sido mais vitoriosa, uma vez que ganhou a competição.

Eliminou nas duas rondas preliminares o Satellite FC da Guiné com 3-0 + 5-2 e o Jeanne D’Arc (Senegal) com 4-0 + 0-0, assim entrou no Grupo A juntamente com o ASEC Mimosas (Costa Marfim), o Ismaily (Egipto) e o Simba (Tanzânia).

No primeiro jogo ganharam 3-0 ao Simba e tanto as pessoas como os jogadores perderam a cabeça, julgavam-se os maiores e invenciveis, e encararam o jogo seguinte com desplicência. Foi no Egipto contra o Ismaily e sofreram a pior derrota da história do clube 1-6, que serviu para “voltarem à Terra”, afinal não eram imbatíveis.

Foi um bom tónico porque ganharam de seguida os dois jogos ao ASEC Mimosas 3-1 e 2-0 e ao Ismaily por 4-2 só perdendo na Tanzânia por 1-2

O primeiro lugar do grupo, deu como adversário das meias finais, o USM Alger que foi eliminado com 2-1 + 1-1.

A final, surpreendentemente, foi contra o ... Ismailly, que acabara de eliminar o Espèrance Tunis 3-1 + 3-1.

A primeira mão jogada em casa deu vitória por 2-0, algo que não preocupou muito os egipcios uma vez que no grupo, em casa tinham ganho 6-1 aos nigerianos. Já aqui tinhamos visto que, a sobranceria não era boa concelheira e o Ismaily que se achava já com a taça na mão à custa de uma nova goleada, só acordou quando viu que no final o resultado tinha ficado 0-1 apenas... e a taça nas mãos dos nigerianos.

Mas o mau perder dos egipcios levou a que a transmissão fosse interrompida, logo que o arbitro apitou para o final, privando toda gente que seguia o encontro em directo, de ver a atribuição da taça.

O presidente e os adeptos do Enyimba só puderam sair do estádio 3 horas após o final do encontro, a concelho da policia e depois desta ter desfeito o motim que circundava o estádio, porque a população local e os adeptos do Ismaily tinham preparada uma emboscada para os atacar.

O equipa foi recebida em glória e o Governador decretou feriado oficial, e ofereceu a cada jogador um carro da marca KIA, sendo que ao presidente do clube coube um Jeep.

E assim o Enyimba, foi o primeiro clube nigeriano a ganhar a Taça dos Campeões da CAF em 38 edições.

No campeonato nigeriano nova vitória que deu o terceiro titulo consecutivo e nova participação na Taça dos Campeões.

Antes disso venceu a Supertaça da CAF batendo o Etoile du Sahel na final.

O registo do ano seguinte na Taça mais importante de clubes em África também foi glorioso, vencendo novamente a final, desta feita contra o Étoile du Sahel, a quem já tinha vencido na final da Supertaça.

Contudo foi um ano muito mais dificil de vencer. Acabaram em segundo no grupo e nas meias finais ganharam em penaltys ao Esperance Tunis, o herois dos penaltys foi o guarda-redes Dele Aiyenugba.
Na final novo desempate por penaltys, uma vez que em jogo corrido ficára 2-1 + 1-2. E novamente Dele Aiyenugba foi o heroi da partida defendendo dois remates da marca de 11 metros.

Com isso ganhou a imortalidade, uma vez que foi dado o seu nome a um importante edificio em Aba.

No campeonato um segundo lugar foi conquistado mas venceu a Supertaça de África contra os ganeses do Hearts Of Oak.

No ano de 2005 nova vitória no campeonato, sendo o 4 campeonato em 5 anos de glória, interna e externa.

Nestes anos de glória que começaram em 1999 e até aos dias de hoje o clube teve e tem sempre a lotação do estádio esgotada, tantos nos jogos do campeonato como da Taça dos Campeões e por isso é de prever novo alargamento do recinto de jogo, dentro de pouco tempo.

O nickname do clube é “The Peoples Elephant”, em português, “O Elefante do Povo”.

Palmarés:

4 vezes Campeão da Nigéria: 2001, 2002, 2003 e 2005.

1 vez Vencedor da Taça da Nigéria: 2005.

2 vezes Campeão Africano de Clubes: 2003 e 2004.

2 vezes Vencedor da Supertaça da CAF: 2004 e 2005.

quinta-feira, setembro 21, 2006

Prespectiva do novo campo do Guiense


Podem ver mais em www.guiense.blogspot.com

Palpites 1ªJornada - 24/9/2006 17 Horas

Sport União Alfeizerense - Grupo Desportivo Atouguiense
Bom jogo em prespectiva. Duas equipas do Sul do distrito que normalmente apresentam pretensões aos lugares cimeiros.Aposto na vitória da equipa da casa. 1
C.D.Moitense - C.R.C.22 de Junho/Amor
Cabe a nossa equipa dar as boas vindas ao Moitense neste seu regresso ao futebol federado. Ainda recentemente no nosso torneio os vencemos, pelo que acredito que vamos voltar a vencer. 2
Pilado e Escoura - Vidreiros
Grande jogo. Frente a frente duas das equipas mais fortes. Por um lado o Pilado, 5ºclassificado na época passada e sempre crónico candidato a subida. Dou outro, os Vidreiros, acabadinhos de descer da Divisão de Honra, e que mantiveram toda a estrutura e ainda conseguiram alguns bons reforços. Jogo equiçibrado, mas aposto na vitória da equipa de Picassinos. 2
Praia da Vieira - Vieirense
Mais um grande jogo, o derby da Vieira. Por um lado a Praia que se reforçou muitissimo e que está com uma equipa muito forte, para mais a jogar em casa, o que por si só costuma ser um factor intimidatório para qualquer equipa. Do outro lado o Vieirense, que também desceu na época passada e que aposta em regressar rapidamente a Divisão de Honra. Jogo com palpite muito difícil, pelo que vou apostar num empate. X
Santo Amaro - Serrana
A Ortigosa alterou bastante a sua estrutura, pelo que não sabemos bem o que vai dar. Quanto a Serrana, não pára de surpreender, pois alguns anos apresenta equipas fortissimas e outros muito fraquinhas. Assim , aposto na vitória da equipa da casa. 1
Unidos - Maceirinha
Mais um bom jogo em prespectiva, destas duas equipas que se caracterizam normalmente pelo bom futebol.Aposto na vitória da equipa mais experiente , a Maceirinha. 2
Outeirense - Turquel
O Outeirense tem nos últimos anos conquistado o seu lugar no futebol distrital, pelo que a jogar em casa, aposto na vitória destes frente ao Turquel. 1
Folga: Ferrel

Futebol distrital de Leiria em números - Dados relativos a 2005-2006

Clubes Filiados - 171
Número de Equipas - Futebol 11 - 190
- Futebol 7 - 176
- Futsal - 198
Número de Atletas - Futebol 11 - 4378
- Futebol 7 - 2315
- Futsal - 2650
Número de Jogos - Futebol 11 - 2150
- Futebol 7 - 1643
- Futsal - 2038
- Futebol de Praia - 6
Número de Dirigentes/Treinadores/Outros Cargos - 2232

quarta-feira, setembro 20, 2006

Homenagem do C.R.C. 22 de Junho/Amor

Maria Ferreira Gonçalves
Sócia Fundadora - Nr.42

Finais do Torneio de Verão organizado pelo C.R.C. 22 de Junho/Amor

Jogos:
Moitense 2 - Casal dos Claros 6
C.R.C. 22 de Junho/Amor 2 - Outeirense 3
Classificação Final:
1º Outeirense
2º C.R.C.22 de Junho/Amor
3º Casal dos Claros
4º Moitense

segunda-feira, setembro 18, 2006

AF Lisboa: Divisão Honra - Futebol Benfica Vs Ponterrolense

Ontem foi dia de “experimentar” a Associação de Futebol de Lisboa, mais própriamente a divisão mais alta do distrito, a Divisão de Honra.

Desloquei-me ao campo Francisco Lázaro, onde jogavam os donos do terreno, o sempre candidato à subida Clube de Futebol Benfica, mais conhecido por Fófó, contra o Ponterrolense, uma equipa que tem surpreendido nos últimos anos pelos bons desempenhos na divisão, e por o ano passado, na Taça de Portugal, terem conseguido para além de eliminar o CF Benfica no campo deste, jogado a 3ª eliminatória em casa com o Olhanense, da Liga Honra.

Bancadas com uma moldura humana aceitavel para o clube que é e para a divisão onde está inserido, perto de 150 pessoas. O campo, relvado, encontra-se em péssimas condições, e tem sitios em que há mais terra do que relva. O Futebol Benfica como natural candidato, a jogar em casa, começou o desafio ao ataque, principalmente pelas alas, com destaque para a ala direita onde se encontra um jogador de nome Pedro, número 17 nas costas, muito parecido fisicamente com Quaresma do FCPorto.

Os visitantes práticamente não deram trabalho à equipa da casa no primeira parte e só um pouco de falta de incisividade no ataque permitiu que o tempo fosse passando sem haver um golo tranquilizador para os visitados.

No minuto 45, o “famoso” número 17 pegou na bola junto à area e depois de varias fintas rematou de fora da mesma marcando um belo golo, com a bola a entrar no canto inferior da baliza “azul”.

Estava feito o resultado ao intervalo.

A segunda parte começou já sem “Quaresma” que ficou nas cabines, em principio por lesão, e começou bem melhor do que tinha começado a primeira parte, muito lenta com as equipas a estudarem-se. Mas esta foi muito diferente, assistiu-se a um massacre atacante da parte do Fófó que logo aos 5 minutos pelo central Zé, respondendo a um cruzamento da direita, de cabeça marcou o segundo golo dos locais.

A partir daí foram varias as situações desperdiçadas pelos “rubro-negros” que se perdiam invariavelmente em cruzamentos para fora ou remates a razar a barra.

A meio desta etape, o árbitro, muito fraco por sinal, com vários erros pontuais nas apreciações mas principalmente por tentar apitar “à inglesa”, tentando deixar jogar em situações que eram mesmo falta, conseguiu destabilizar ligeiramente os jogadores e começou a exibir cartões, às duas equipas, não por faltas, mas por protestos. Todos os 4 cartões da partida foram por protesto, tendo inclusivé um deles sido vermelho directo, ao ponta lança de Ponte do Rol.

Apesar de tudo a equipa do concelho de Torres Vedras conseguiu tomar conta do jogo e em varias situações podia ter reduzido, tendo numa jogada conseguido isolar o avançado com este a rematar ao lado, à saida do gurdião da casa.

O jogo acabou pouco depois com o resultado final favorável ao Futebol Benfica, num triunfo justo e merecido, e que é perfeitamente normal para um dos grandes candidatos à subida, juntamente com o Loures.

Melhor jogador:

- Zé, número 4, defesa central do Futebol Benfica, muito seguro na zona defensiva, ganhou sempre os despiques ao avançado contrário, e culminou a boa exibição com o golo no inicio da segunda parte que tranquilizou a equipa.

Arbitragem:

- Má arbitragem, no capitulo técnico e disciplinar. Tentativa de deixar jogar em situações que mereciam ser sancionadas e consequente descambar em protestos que deram origem a cartões.

Positivo Jogo:

- Boa assistência

- Bom futebol praticado pelas duas equipas.

Negativo do jogo:

Podia dizer a árbitragem mas como não teve influência no resultado vou antes falar do relvado, que realmente e para o que os jogadores mostraram merecia ser um pouco melhor.

sexta-feira, setembro 15, 2006

Clubes Atacantes - Football Club Haka Valkeakoski


HAKA

O clube que hoje apresento é de um país que a nossa selecção terá de enfrentar no apuramento para o Euro 2008, é a segunda equipa mais titulada do país mas muito longe do HJK Helsinquia.
O meu clube favorito é mesmo o rival, HJK, mas o Haka é surpreendente pela pequenez da terra e para o sucesso que apresenta. O futebol finlandês está em crescendo e a selecção com um treinador de sucesso como Roy Hodgeson pode ir longe.

O FC Haka Valkeakoski, foi fundado em 1934, na pequena localidade de Valkeakoski, perto da metrópole Tampere. Sempre ligádos à industria do papel existente na área ainda hoje são patrocindos pel UPM Kymmene.
Embora fundado em 1932 só subiram à Primeira Divisão em 1949, e em 1955 foram os primeiros vencedores da Taça da Finlândia que se iniciou nesse ano, para repetirem o feito em 1959.

Só em 1960 surgiu o primeiro campeonato conquistado, mas foi um campeonato em grande estilo, uma vez que fez 41 pontos dos 44 possíveis. Ao mesmo tempo fez a dobradinha conquistando a Taça da Finlândia.

Os anos 60 foram anos de gloria para o clube com a conquista de três campeonatos e três Taças.
Ao contrário dos anos 70 que começaram práticamente com a descida à Segunda Divisão no ano de 1972. Mesmo assim o clube contratou alguns internacionais finlandeses e subiu no ano seguinte e em 1977 ganharam de novo o campeonato.

Houve então um jejum de campeonatos nos anos 80 mas foram 6 vezes à final da Taça em 10 anos, desde 1980 a 1989, ganhando apenas 3. A final perdida em 1983, como o campeão Kuusysi Lahti deu-lhes oportunidade de jogar a Taça dos Vencedores das Taças, tendo chegado aos Quartos de Final e perdendo apenas para a Juventus com 0-1 + 0-1. Juventus que foi a vencedora desse ano ganhando a final ao FC Porto.
No inicio da década de 90 o clube mudou o nome para Football Clube Haka e o titulo voltou para a pequena vila no ano de 1995, 18 anos depois da última conquista. Esse ano, de 1977, foi o ano em que o guarda-redes Olli Huttunen entrou no clube e foi exactamente na sua última época pelo clube que finalmente saboreou um titulo, 432 jogos depois.

No entanto e contra todas as espectativas no ano seguinte o clube desceu!!! Para subir em 1998 e ser logo campeão e vencedor da Taça, tornando-se assim o clube do 8 ao 80, ora ganha tudo ora desce de divisão, para depois subir e ganhar tudo de novo.
Mas foram bons anos e ao campeoanto de 1998 juntou-se o de 1999 e de 2000 sendo com isso tri-campeão. Mas só em 2004 viria a ser campeão de novo.

O percurso na Europa nunca foi muito famoso, antes pelo contrário, as participações raramente passavam da Primeira Eliminatória e com goleadas arrasadoras.

A primeira participação foi na Taça dos Campeões Europeus em 1962 e o Standard Liege despachou-os com 0-2 + 1-5.

Em 1967 novamente na Taça dos Campeões foi a vez de outros belgas baterem o record, o RSC Anderlecht com 0-2 + 1-10 !

A Taça dos Vencedores das Taças surgiu em 1971 pelas mãos do CSKA Sofia 1-2 + 0-9
Só em 1984 então é que surgiu uma participação razoável tendo eliminado os Irlandeses do Sligo Rovers com 3-0 + 1-0, os suecos do Hammarby com 2-1 + 1-1, e perder então com a Juventus 0-1 + 0-1.

Em 2002 jogaram para a Intertoto com o Fulham e foram eliminados sem perder com 1-1 + 0-0.

O Estádio do Haka é o Tehtaa Kenttä e foi construido um ano depois da fundação do clube, trata-se de um estádio multi-usos e depois de varias remodelações tem uma capacidade para 6.400 pessoas.

Palmarés:

9 vezes Campeão da Finlândia: 1960, 1962, 1965, 1977, 1995, 1998, 1999, 2000 e 2004

12 vezes vencedor da Taça da Finlândia: 1955, 1959, 1960, 1963, 1969, 1977, 1982, 1985, 1988, 1997, 2002 e 2005

quinta-feira, setembro 14, 2006

Tourizense, quem és tu? De onde vens e para onde vais?

Mais um capitulo desta maravilhosa novela.

Depois de ter questionado aqui uns meses atrás o porquê de existir numa terra com 170 habitantes, um clube na Segunda Divisão Nacional, em vias de subir à Liga Honra completamente profissional, e ter também referido ainda que a direcção do Tourizense ofertou ao FCPorto bilhetes do encontro para a Taça Portugal contra o Benfica, eis que surge outra noticia ou uma nova noticia interessante por estes lados de Touriz.

Parece que no fim-de-semana passado a equipa de Touriz foi a Oliveira do Hospital para a realização de um jogo treino com a equipa local, até aqui tudo bem. O jogo em si também correu dentro da normalidade, então o que estará mal e que me faz aqui falar deste sui-generis clube do centro do país?

Para quem não sabe a equipa apresentou-se com o equipamento oferecido pelo FC Porto. E qual é o problema?

O problema é que o clube equipa de preto e o equipamento era às riscas azuis e brancas. Não sei ainda qual é o problema, desde que tivesse o simbolo do Tourizense ou não tivesse simbolo nenhum ou patrocinio.

Pois é, é que o simbolo das camisolas TAMBÉM era do FC Porto, em suma eram camisolas oficiais, de jogo, utilizadas pelo FC Porto. Penso eu que do FC Porto B, que entretanto foi extinto.

Afinal chama-se Tourizense e diz-se satélite da Académica OAF, e joga (um jogo treino) com equipamento com simbolo do FCPorto?

Veio o senhor presidente do clube dizer que sendo jogo treino, pode utilizar o que bem entender. Talvez tenha razão mas e o respeito pelo clube de Touriz e pelo clube do qual é, ou diz ser, satélite?

Como reagiu, se é que soube disto, a administração da Académica OAF, comeu e calou?

E os adeptos de futebol em geral, que acham deste desrespeito e pela promiscuidade da situação?

domingo, setembro 10, 2006

Torneio de Verão

Jogos de Hoje
Unidos 1 - Outeirense 2 ( penaltys )
C.R.C.22 de Junho/Amor 1 - Moitense 0
Finais 17 de Setembro
16 Horas - 3º e 4º lugar - Unidos - Moitense
17 Horas - Final - C.R.C. 22 de Junho / Amor - Outeirense

quinta-feira, setembro 07, 2006

Clubes Atacantes - Orlando Pirates Football Club


ORLANDO PIRATES

O Orlando Pirates, juntamente com o Kaizer Chiefs são as minhas equipas preferidas da Africa do Sul. Apesar do Apartheid e da exclusão da África do Sul das competições internacionais até ao inicio dos anos 90, o desporto desenvolveu-se bastante cedo nesta região, sobretudo devido aos imigrantes vindos do Reino Unido.

O Orlando Pirates, é um clube da cidade de Joanesburgo, do bairro de Soweto, foi fundado em 1937 e é o clube mais antigo da África do Sul.

Os fundadores eram descendentes de trabalhadores migrantes, que sairam das zonas rurais, para trabalhar nas minas de ouro na Provincia de Gauteng, onde se situam as cidade de Joanesburgo e uma das capitais da África do Sul, Pretória. O país tem três capitais, Pretória, Cidade do Cabo e Bloemfontaine.

Os jovens em Orlando, pequena localidade em Joanesburgo, aproveitavam todos os tempos livres para jogar à bola. Chegaram a concenso para a formaçao de uma equipa e esta nasceu com o nome de Orlando Boys Club.

Por aquela altura o Departamento dos Assuntos Não Europeus de joanesburgo, decidiu que o futebol naquelas localidades em franco crescimento deveria ser melhor organizado.

A Federaçao Banthu de Futebol de Joanesburgo, fundada em 1929, teve então um crescimento excepcional. Os jogos então organizados deixaram de ser jogados exlcusivamente nos bairros de Wemmer e Sophiatown e passaram a abranger também, Westlea, George Goch e Orlando.

Em 1939, Buthuel Mokgosinyane, o primeiro presidente do clube, comprou o primeiro equipamento do seu bolso, e foi assim que o clube participou pela primeira vez no campeonato. Um campeonato jogado em 50 semanas com os jogos a serem às Quarta-feiras. Ganharam o campeonato e o clube foi promovido às divisões maiores da Associação.

Foi por essa altura que também se decidiu mudar o nome do clube para o actual, Orlando Pirates Football Club.

No ano de 1947, apareceu o Moroka Swallows e o Orlando teve finalmente um adversário de peso e também nas proximidades.

Vencedores do Campeonato de Joanesburgo em 1953, 1955 e 1956, falharam em 1954, 1957 e 1958 onde o titulo foi para o Moroka Swallows.

Em 1959/60 criou-se o Campeonato de Futebol Não Racial da Africa do Sul, do qual se juntou o Moroka Swallows mas não o Orlando Pirates.

Só em 1962 os “Bucaneiros” se juntaram à Liga e a cidade de Joanesburgo e a Provincia do Transvaal, tiveram então as duas melhores equipas noi campeonato, Orlando e Moroka.

A entrada do clube na Liga foi um dos melhores acontecimentos de então, vários adeptos ao longo do país foram conquistados de imediato e havia uma empatia muito grande para com a equipa.

Em 1964 o clube chega ao segundo lugar apenas, devido a uma história estranha. Na última jornada empatados em pontos com o Avalon Athletic de Durban, o campeonato resolver-se-ía por golos. O adversário dos Pirates não apareceu e o titulo foi então para o Avalon. O outro clube se tem aparecido levaria uma goleada histórica mas a verdade é que também era da cidade de Durban, como o Avalon, e não apareceu.

No ano seguinte tanto o Orlando como o Moroka no inicio recusaram participar no campeonato mas acabaram por participar e o Moroka foi inclusivè campeão.

De 1966 a 1971 o campeonato conheceu grande desorganização, entretanto o clube jogava mais vezes jogos amigaveis que do campeonato. Toda a gente no pais queria jogar contra os “Bucaneiros”.

Ganhou ainda o titulo nacional em 1971, 1973, 1975 e 1976 e em 1994.

Em 1996 foi criada a Premier Soccer League e o futebol na Africa do Sul tomou outro rumo completamente profissionalizado. Tendo o clube conquistado os campeonatos de 2001 e 2003.
Em 1999 ganhou a recem-criada Taça Vodafone Challenge, que voltou a vencer em 2005.

Em 1995 foi a coroa de glória em Africa. Ganhou a Liga dos Campeões Africanos ao qual juntou a Supertaça no ano seguinte. Neste momento é o único clube africano do hemisferio sul a ter vencido a Liga dos Campeões Africanos.

Este feito valeu ao clube, ser condecorado, pelo presidente Nelson Mandela.

Em 2005 o clube chegou ao estatuto de Superbrand, em português Supersimbolo. A Superbrand é uma companhia internacional que identifica e recompensa as melhores marcas mundiais.

Este ano receberam na pré-época o Manchester United e perderam por 0-4 perante um estádio completamente cheio.

O clube joga normalmente no Ellis Park Stadium com capacidade para 60,000 pessoas e é um Estádio multi-usos, agora só virado para o Rugby e o Futebol, mas também lá se jogou Cricket. E vai ser possivelmente o estádio da final do campeonato do mundo de 2010 que irá deccorer na África do Sul

Os clubes rivais do Kaizer Chiefs e o Jomo Cosmos, foram fundados por antigos jogadores do Orlando Pirates, Kaizer Motuang e Jomo Sono respectivamente.

O grande derby, desde a criação do Kaizer Chiefs passou a ser entre o Orlando Pirates e este clube. É designado por Soweto Derby, e é um dos mais temidos derbys do mundo. Não há um único derby do Soweto que não seja casa-cheia. De tal maneira que em Abril de 2001, o estádio que já tinha a lotação esgotada ainda permitiu a entrada de mais 30,000 pessoas. O golo do empate do Orlando despoletou a euforia nos adeptos e os que ainda se encontravam fora do estádio empurraram de tal maneira os que já estavam apertados lá dentro que a bancada da imprensa ruiu e faleceram esmagadas 43 pessoas. Sendo que foi o maior desastre desportivo no país.


Palmarés (desde 1971 época do primeiro titulo profissional):

7 vezes Campeão da Primeira Divisão: 1971, 1973, 1975, 1976, 1994, 2001 e 2003.

1 vez Vencedor da Taça dos Campeões Africanos: 1995

1 vez Vencedor da Supertaça Africana: 1996

2 vezes Vencedor do Trofeu Bib Save: 1988 e 1996

1 vez Vencedor da Taça Mainstay: 1980

3 vezes Vencedor do Troféu Life Challenge: 1973, 1974 e 1975

7 vezes Vencedor da Taça Top Eight: 1972, 1973, 1978, 1983, 1993, 1996 e 2000

1 vez Vencedor da Taça Castle Challenge: 1992

4 vezes Vencedor da Taça Sales House: 1972, 1975, 1977 e 1983

2 vezes Vencedor do Troféu Benson And Hedges: 1973 e 1974

5 vezes Vencedor da Taça Charity: 1993, 1995, 1997, 1999 e 2001

2 vezes Vencedor do Troféu Vodacom Challenge: 1999 e 2005

terça-feira, setembro 05, 2006

Os jogadores que passaram pelo C.R.C 22 de Junho/Amor

Num clube como este, onde não se paga qualquer tipo de remuneração e onde se formam grandes amizades, é um exercicio curioso vermos por que clubes andam a malta que passou por aqui nos últimos anos:
S.C.L.Marrazes - João Alves , Bruno Neto , Mauro
Praia da Vieira - Mário Frota
Vieirense - Hugo Neto , Costinha
Velhas Guardas C.R.C. 22 de Junho/Amor - Emanuel , Rui Carvalho
Velhas Guardas Estrela do Mar - Manuel Zé
G.D.S.A Ortigosa - Ricardo , Luis Bajouco , Filipe
Motor Clube - Trinita
A.D.R.Barreiros (Futsal) - Patrico
-Tabela em permanente actualização-

segunda-feira, setembro 04, 2006

A Etar da Vergonha

Um clube como o nosso, não pode nem deve ser apenas futebol. O nosso clube tem que estar na vanguarda de tudo o que diga respeito a nossa população e a nossa localidade. Numa altura em que o nosso lugar atravessa algumas ameaças a nível ambiental , também nós, jovens, que amamos esta terra temos que ir a luta e dar a cara. É neste sentido, que publicamos duas cartas publicadas no jornal Região de Leiria a propósito da vergonhosa Etar.

Etar em Amor

Foi com estupefacçao que os habitantes da freguesia de Amor leram o artigo sobre a eventual instalação de uma ETAR em Amor. Estupefacção porque desconhecíamos totalmente o assunto, mas estupefacçao maior porque a freguesia é produtora de uma minoria desses resíduos. Porquê uma localizaçao futura na nossa freguesia?Depois de nos virem buscar a água para abastecer Leiria, e, assim muitos dos pequenos furos locais correrem o risco de secarem em breve, e depois de levarmos com a passagem do gás e de uma auto-estrada, será que seremos novamente massacrados ?Estranhamos também que no artigo não tenha existido espaço para ouvir a população que, mais uma vez, não foi escutada. Certo que a nossa população se baterá com toda a força contra esta vergonha, deixo apenas estes reparos.
P.A.
ed. 3624, 31 de Agosto de 2006
--------------------------------------------------------------

Etar dos Milagres em Amor

Escrevo sobre uma situação que interessa a toda a população, tocando mais de perto a população da freguesia de Amor. É um facto de que já deram conta numa edição anterior do Região de Leiria.Recentemente saíram notícias de que era intenção da Recilis construir uma ETAR na zona dos campos do Lis, em Amor. Muito se fala da necessidade de aproximação entre a classe política e os cidadãos comuns. Impõe-se a questão: Quando é que estes senhores políticos começam a olhar a população como parceiro e não como um entrave aos seus intentos? Neste processo a população de Amor não foi ouvida, nem me parece que seja intenção da classe política ouvir-nos. Dá a ideia de que só pretendem que a população saiba desta situação quando a ETAR estiver construída e os cheiros nauseabundos começarem a “invadir” as nossas casas e ruas.É importante referir que a freguesia de Amor, nomeadamente a aldeia de Amor, não tem a esta altura, em pleno século XXI, uma estrutura de saneamento básico. Querem pagar-nos com o saneamento básico? Como é que algo que é básico pode servir alguma vez de moeda de troca?É tempo dos políticos começarem a olhar as populações como aliados na tentativa de alcançar o bem comum a nível ambiental, económico, social... O político autista tem os seus dias contados. Portanto, tratem de ouvir o que as pessoas têm a dizer, quais as nossas opiniões, os nossos receios, as nossas intenções. Não tenham medo! Enfrentem a realidade e entrem em diálogo com as pessoas. Pode não ser o caminho mais fácil mas desde quando o caminho mais fácil é o melhor caminho?Em relação à notícia que dava conta de que a ETAR que pretendem instalar em Amor virá a ter o nome de ETAR dos Milagres, ... agora compreendo porque é que os “Malucos do Riso” é o programa mais visto em Portugal. Somos um país com um sentido de humor apuradíssimo.
Pedro Alves
Amor
ed. 3624, 31 de Agosto de 2006

Futebol Amador, Semi - Amador/Semi - Profissional, em Portugal

O que está a acontecer ao nosso futebol, principalmente ao amador, ou semi-amador/semi-profissional?

Acabou mais uma época futebolistica, vai começar outra, e a história volta a repetir-se, mais equipas voltam a desistir do futebol sénior. Nas ligas profissionais este ano foram menos as desistências, apenas na Liga Honra a despromovida Ovarense fechou as portas ao futebol.

Na Segunda Divisão e apesar de tudo houve uma ou outra desistência já considerada normal. O Alverca ia tentar entrar de novo mas desitiu por não ter havido acordo entre os accionistas da SAD. A já falada Ovarense acabou por não se inscrever.

Para a Terceira Divisão mais uma vez o vencedor da AF Portalegre – Bencatelense - abdicou de subir, e já vai no terceiro ou quarto ano consecutivo que isso acontece. Na AF Guarda o mesmo aconteceu, o Seia, vencedor do campeonato desistiu de subir e encontra-se num vazio directivo. Na Madeira o vencedor também preferiu manter-se no futebol regional.

Equipas que já estavam na Terceira Divisão ou que para lá desceram, como por exemplo na Serie B, o Vilanovense ainda não inscreveu a equipa e começou por desistir da Taça de Portugal, fortes indicios levam a crer que não vão inscrever-se. Na Serie C o Souropires, o ano passado foi a sensação da divisão e acabaram no terceiro lugar, este ano desistiram, por sinal também era da AF Guarda, assim como o Seia.

Já o ano passado a nivel nacional desistiram clubes como Ac. Viseu, Felgueiras, Alverca, Sp. Farense e Estrela Calheta. O Academico surgiu depois na Distrital a partir de uma fusão com o Farminhão.

Mas mesmo na Distrital, vários clubes não quiseram subir ou fecharam portas ao futebol senior, isto só o ano passado. Em Portalegre o campeão Arenense, não quis subir e fechou portas. Em Castelo Branco, Cabeçudo, Belmonte e Cariense, Salgueiro do Campo e Desportivo de Castelo Branco todos fecharam portas. Ainda o ano passado em Leiria, abdicaram de subir 3 clubes, que acompanhariam o campeão, que foram o Chão Couce, o Mirense e o União Serra.

Já este ano os campeonatos secundarios, estão ainda em fase de reconhecimento dos clubes que participarão no mesmo. Com a desistencia do Alverca e da Ovarense, a Serie C da Segunda Divisão que tinha dois clubes a mais em relação às outras três, dispensou dois clubes para tapar os “buracos” deixados pelos desistentes, e se os clubes tomaram o posto do outros, já na Serie C teve que ser efectuado novo sorteio.

E aqui há duas questões, por um lado fazer-se os sorteios sem o prazo de inscrição estar fechado é uma estupidez e por outro os próprios clubes que dizem que vão participar desistem depois dos sorteios já feitos e dos adversários se prepararem para os embates.

Reina uma desorganização incrivel quer a nível de instituições quer de clubes, como se pode ver pelo caso Gil Vicente, na divisão maior.

Quando é que acaba está desorganização é a primeira grande questão que toda a gente levanta. Se as pessoas que estão na frente das organizações e clubes sairem é por aí que o futebol vai começar a mudar e a ser mais organizado ou é apenas uma suposição e um sonho?

Que acham voces acerca desta desorganizaçao e falta de método e afundamento em dividas dos clubes? E a falta de organização e de poder das respectivas Associações e da Federação?

Que medidas é que cada um de voces tomaria para evitar ou conter tal desordem e melhorar o futebol português?


PS: Como correu este ano na AF Leiria nas diferentes divisões a nivel de desistências e de organização?

sexta-feira, setembro 01, 2006

Clubes Atacantes - Los Angeles Galaxy


LOS ANGELES GALAXY

O futebol dos Estados Unidos, assim como qualquer outro desporto que se pratique neste país, não me agrada nada ou quase nada.
A abolição dos empates em todos os desportos, obrigando a que uma equipa ganhe e outra perca é “contra as regras” de todos os desportos, onde o principal é a participação, a diversão e não a vitória. Mesmo num estatuto de profissionalismo extremo o empate é uma coisa natural e tem de ser considerado um facto e não é por isso que deve ser abolido, ou substituido.
A maneira de pensar dos “Americanos” é idêntico em tudo na vida não só nos desportos, teem sempre de vencer alguém seja como ou de que maneira for, nunca entram em nada para “empatar tempo”, ou para se divertirem, ou para passar um bom momento, entram sempre para ganhar algo, enfim...


O Los Angeles Galaxy foi fundado em 1995 e no ano seguinte foi um dos fundadores da Major League Soccer, que é a Primeira Divisão Profissional dos Estados Unidos.

O nome do clube, Galaxy, em português Galáxia, advém do facto de ser em Los Angeles que vivem a maior parte das estrelas de cinema de Hollywood.

É um dos mais bem sucedidos clubes da MSL quer a nivel interno quer internacionalmente.

Num campeonato disputado primeiro por grupos e depois em play-offs até uma final o LA Galaxy chegou 5 vezes à final do mesmo mas só ganhou duas vezes. Curiosamentge perdeu as três primeiras finais tendo ganho as duas seguntes e é neste momento o Campeão em titulo.

Detém 3 presenças na final da Taça dos EUA tendo ganho duas, sendo que a última foi o ano passado. A taça é denominada por Lamar Hunt US Open Cup e é uma competição ao estilo da FA Cup inglesa, uma vez que é aberta a todas as equipas do país, sejam profissionais ou amadoras, incluindo as da MSL. Foi criada em 1914 e desde 1996 que nela participam as equipas da MSL, sendo que a partir daí a vitória final sorriu sempre a uma dessas “super-equipas” excepto no ano de 1999 quando foi conquistada pelos Rochester Raging Rhinos da A-League, tipo uma segunda divisão do futebol nos EUA.

Na Taça dos Campeões da CONCACAF também chegou por duas vezes à final tendo ganho uma.

Os grandes rivais dos LA Galaxy eram os San Jose Earthquakes, até à sua extinsão em 2005. Os clubes eram os dois do estado da California, os Galaxy de Los Angeles e os Earthquakes de San Jose, tendo sido o primeiro derby da MSL e de longe o melhor jogo e o mais aguardado da época normal.

A MSL apesar de não ter subidas ou descidas, tem quase sempre rotatividade entre equipas no sentido ou de alargamento a novas equipas ou à redução devido a desistências.

O ano passado foi um desses anos. O San Jose que não tinha um campo dedicado para o futebol e por não o ter arranjado decidiu mudar-se de cidade e foi para Houston Texas, mudadno inclusivé de nome, sendo agora o Houston Dynamo. Contudo o novo clube não levou consigo a historia dos Earthquakes, começando sim do zero e não se sobrepondo ao antigo.

Por outro lado nasceu um novo clube que é uma extensão de um clube que existe no México, o Chivas. O proprietario do Chivas no Mexico quis apostar em força na MSL e conseguiu autorizaçao para entrar na liga, e assim criou o Chivas USA. Este clube recém criado, foi fundado na cidade de Los Angeles e passou a ser então o principal rival dos Galaxy, utilizando inclusivé o mesmo estádio. Em quatro jogos o ano passado perdeu todos e este ano só ao terceiro jogo conseguiram ganhar, como tal, por enquanto, não se apresenta um rival à altura dos extintos Earthquakes.

O mais interessante é que este classico é mais uma questão comercial do que outra coisa, porque todos os quatro jogos da época regular são patrocinados pela marca japonesa Honda, sendo que os jogos se denominam por “Honda SuperClasico” e no final do ano a equipa que mais jogos ganhou leva o troféu.

O primeiro estádio onde o clube jogou foi o Rose Bowl, com capacidade para 92.000 pessoas, e foi aqui que se jogou inclusivé a final do Mundial de 1994. O último ano em que os Galaxy jogaram nesse estádio foi em 2002 quando se mudaram para o recem criado Home Depot Center, especialmente preparado e concebido para se jogar futebol.

O Estádio foi fundado em 2003 e lá se jogou a final do Campeonato do Mundo Feminino desse ano. Tem uma capacidade muito inferior ao antigo com apenas 27,000 lugares disponiveis mas completamente e perfeitamente adaptado ao desporto-rei, e é então desde 2005 partilhado entre o Galaxy e o Chivas USA.

O clube detém o recorde de espectadores de toda a Liga e foi o primeiro clube a dar lucros numa época.

O ano passado foram a equipa sensação dos play-offs e fizeram de novo história, sendo a primeira equipa que teve piores resultados na época normal e que acabou por ganhar a final.

Os Galaxy teem três clubes de fans The Galaxians, The LA Riot Squad e os Galaxy Stars. A mascote oficial do clube é o Cozmo, e é uma especie de sapo extraterrestre.


Palmarés:

2 vezes Campeão da MSL: 2002 e 2005

3 vezes Finalista Vencido da MSL: 1996, 1999 e 2001

2 vezes Vencedor da Taça dos EUA: 2001 e 2005

1 vez Finalista vencido da Taça dos EUA: 2002

1 vez Vencedor da Taça dos Campeões da CONCACAF: 2000

1 vez Finalista vencido da Taça dos Campeões da CONCACAF: 1997

2 vezes Vencedor do MSL Supporter’s Shield: 1998 e 2002

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...